Como montar sua primeira Loja Virtual

Poradmin

Como montar sua primeira Loja Virtual

Se você chegou até aqui é porque pretende saber como montar uma joja virtual (como montar um e-commerce)
e não só isso, quer saber tambem como montar uma loja virtual de sucesso, correto ?

Pois saiba que veio ao lugar certo. Nos próximos minutos de leitura abordaremos todo o
conceito de se ter uma loja virtual passo a passo e abordaremos tambem alguns termos tecnicos.

Porque montar uma loja virtual ?

A quantidade de pessoas que procura alternativas para deixarem seus trabalhos convencionais
e/ou ter um renda extra só aumenta á cada dia.

São muitos os insatisfeitos com suas cansativas rotinas de trabalho, transito interminavel pra ir e voltar
de seus trabalhos, remuneração baixa além de acabar tendo pouco tempo para familia e amigos.

Essas pessoas acabam buscando num negócio próprio uma provável solução para se sentirem
mais satisfeitas e realizadas profissionalmente, mas sabe-se o quanto é custoso montar e manter
um negócio/comércio fisico, por isso além de sonharem com seus negócios proprios essas
pessoas (inteligentemente) pensam tambem em montar uma loja virtual de sucesso para assim
terem menos gastos e dor de cabeça, pelo menos no começo de suas jornadas como empreendedores

Se você faz parte desse grupo, parabéns, pois esta fazendo a escolha certa ao tentar diminuir
ao máximo riscos de desperdicio de dinheiro e/ou acumulo de trabalho logo no começo do negócio.

Principais pilares para se montar uma loja virtual de sucesso

Dividimos aqui em 4 principais vetentes á serem levadas em consideração para se montar uma loja virtual de
sucesso, são eles:

Plataforma, Formas de Pagamento, Segurança, Marketing e Frete

PLATAFORMA

A escolha da plataforma acaba sendo uma das primeiras e mais importantes coisas á ser feita pela pessoa
que pretende montar uma loja Virtual.

Deve-se tomar muito cuidado nesse ponto pois a plataforma será toda a base da sua Loja Virtual,
tudo que for feito estará apoiado na Plataforma.

Muitos cometem o erro de escolher uma plataforma “modesta” e limitada por questões de custos
e depois assistem sua Loja Virtual não crescer na velocidade e proporção que conseguiria se estivesse
numa plataforma de maior potêncial.

Basicamente existem 3 tipos de Plataformas atualmente: Gratuitas, Open Source (Código aberto) e Pagas.

As gratuitas são de longe as menos indicadas, pois são muito limitadas e só oferecem templates
prontos não permitindo ao usuário customizá-las, além de muitas trabalharem com sistema de anuncios
ou seja, além de se ter uma loja virtual simploria e limitada você ainda vai dividir espaço com um monte
de anuncios indesejados.

As de código aberto também são gratuitas, mas aqui você vai ser obrigado á escolher 2 opções:
A) Contratar um profissional para configurar e atualizar toda sua Loja Virtual
B) Adquirir os conhecimenrtos necessários para configurar, atualizar e manter sua Loja virtual

Atualmente o WordPress é uma plataforma de código aberto largamente utilizada para sites e Blogs, mas
que vem ganhando espaço na preferência por pessoas que estão montando suas primeiras Lojas virtuais
Optando pelo WordPress você terá a vantagem de se ver livre em tempo integral de mensalidades e/ou
contratações de profissionais especificos, pois você (e sua equipe, se houver) fará todo o gerenciamento
da Loja Virtual. Conheça um treinamento em WordPress clicando aqui.

E por fim as Plataformas Pagas. Aqui de longe a maior vantagem é o suporte, uma vez que se esta pagando
mensalidades pelo serviço o suporte tem que ser de primeira e a grande maioria das plataformas do
mercado entregam oque prometem. Embora se esteja abrindo mão de uma porcentagem de seu
faturamento (ao se pagar as mensalidades para a plataforma) é realmente muito confortavel saber
que você terá total suporte caso precise fazer alguma alteração, melhoria ou upgrade no design ou
alguma funcionalidade da Loja Virtual.

Conheça algumas Plataformas para e-commerce que recomendamos:
– Iset
– LojaUol
– Wix (existe a versão free e tambem a versão paga)
– Loja Virtual Terra

PAGAMENTOS

Se você esta abrindo um site de vendas, naturalmente precisa se preocupar em disponibilizar meios
para que seus clientes paguem pelos produtos existentes no mesmo, correto ?
Temos aqui tambem diversos meios de pagamento disponiveis no mercado, com a crescente popularização
do e-commerce no Brasil e no mundo os meios de pagamento online já são uma realidade presente
no dia dia de todos. Esses meios de pagamento Online, tambem são conhecidos como intermediadores
os mais conhecidos atualmente são PagSeguro, MercadoPago, Bcashi e PayPal, todos esses intermediadores
cobram taxas tanto por cada negociação quanto por saques (que você fará, para transferir valores para
sua conta bancária), por tanto aqui é bom se atentar á cada taxa cobrada por cada empresa antes de
escolhe-la como meio de pagamento de sua Loja Virtual

Uma outra opção para pagamento é através de “Redes de adquerencia” empresas como Cielo e Rede, onde o cliente fará o pagamento
utilizando cartão de crédito e você só pagará as taxas fixas estabelecidas no contrato, essa opção
pode acabar saindo mais barata que a opção dos intermediadores.

Existe tambem a opção de integração direta com o adquerente, que nada mais é doque aceitar depositos
bancários direto em conta.

Geralmente uma loja virtual disponibiliza no minimo 3 formas de pagamento:

A) Boleto bancário (através de um intermediador ou de uma Rede de adquerencia)
B) Parcelamento no cartão de crédito (idem anterior)
C) Deposito direto em conta (integração direta com o adquerente)

SEGURANÇA

Ao se montar uma loja virtual você deve se preocupar com segurança, porque existiram dados de clientes
(endereços, dados do cartão de crédito) sendo usados diariamente, e esses dados não podem cair em
mãos erradas em hipotese alguma, correto ?

Mais uma vez graças a popularização do Ecommerce no Brasil e no mundo a quantidade de opções para
se poder oferecer segurança num loja virtual tambem é bem vasta.

Basicamente são dois os tipos de segurança que todo E-commerce profissional deve se preocupar em ter:

SSL (Secure Socket Layer) – se você possui ferramentas de cadastro ou compra na sua loja virtual,
é obrigatório o uso de SSL.

A) O SSL – É uma proteção para todo e qualquer dado que seus usuários colocam em formulários,
impedindo assim que um suposto invasor se aposse de informações cadastrais e clientes.

(Caso você aceite transações diretamente pela Internet, empresas como a Cielo, por exemplo
– exigirão que você utilize um SSL.)

B) Scan de Aplicação e IP – o Scan de Aplicação e IP procura por vulnerabilidades em seu site que permitiriam
que uma pessoa mal intencionada tivesse acesso á seu banco de dados e conseguir assim roubar informações.
Dessa forma, o Scan encontra essas falhas na segurança e as aponta, permitindo assim que você (ou sua equipe)
corrija esses problemas

Claro que tão importante quanto manter meios eficazes de segurança em sua loja virtual é mostrar aos seus
clientes que você os tem. Pra isso existem os Selos que desempenham o papel de mostrar aos usuários
de seu site que o mesmo esta protegido ou disponibiliza de um sistema de segurança especifico.
Alguns exemplos de selos:

MARKETING

Sim amigos, não adianta nada armar uma bela festa e não enviar convites á ninguem.
Não adianta escolher a melhor plataforma, ter as melhores formas de pagamento,
ter meios excelentes de segurança e simplesmente não ter visitantes em seu site.

Listamos á seguir os 4 meios de Marketing que consideramos mais escenciais para sua Loja Virtual:

A) Conteudo
Criar um bom conteudo é uma maneira gratuita de se conseguir mais tragego para sua Loja Virtual,
Um bom conteudo nada mais é doque uma Loja Virtual com um bom design, fotos profissionais
e organizada, isso cativará seu publico e fará com que ele reorne á seu site mais vezes.

B) Redes sociais
Um meio muito economico de se divulgar sua Loja Virtual são as redes sociais. Nelas pessoas se
conectam umas ás outras todos os dias. Você pode começar uma uma conta no facebook e criando
uma fanpage publicar periodicamente conteúdo relevante ao seu publico. Além do Facebook
outras opções de redes sociais são Twiter, Pinterest, Linkedin e até mesmo o Youtube, pode de certa forma
ser utilizado como rede social.

C) Publicidade em Buscadores (Trafego pago)
Todo e-lojista deve conhecer ao menos o básico sobre campanhas publicitárias em buscadores como o
Google. As campanhas publicitárias podem ser segmentadas e pode-se até programar os horários que
cada campanha irá ao ar e qual o valor máximo é ser gasto por dia. A vantagem aqui é a certeza de
trafego para sua Loja Virtual e se você fizer um bom trabalho mutas dessas visitas se converterão
em vendas. Além do Google Adwords temos tambem o Bing Ads (da Microsoft), ambos os serviços
são bem parecidos, mas no caso do Bing os valores acabam sendo menores, pois o “Custo por clique”
é menor doque o do Gooogle.

D) E-mail marketing
O e-mail marketing quando bem usado pode se tornar um dos principais aliados nas vendas de uma
Loja Virtual. Algumas plataformas oferecem o serviço de Newsletter inseridos em seus planos, assim
com alguns poucos cliques você consegue enviar ofertas e outros tipos de materiais para todos os
clientes cadastrados através do e-mail, além de tambem poder segmentar (por região, idade, clientes
que não compraram nos ultimos meses, que só se cadastraram e não compraram nunca, entre outras
opções)

SUPORTE

Ao se conseguir seus primeiros clientes você terá logo em seguida que começar á se preocupar
com o suporte que dará á esses clientes, e estamos falando tanto do Pré-venda quanto do Pós venda
(esclarecimento de dúvidas, responder e-mail, atendimento/vendas por telefone, atualizações de
status de pedido, solução de problemas {como o atraso ou extravio de encomendas}, troca de
mercadorias…), no começo muito provavelmente você mesmo será o responsável por este suporte,
com o tempo e o crescimento de seu e-commercer ferramentas de gerenciamento se farão
necessárias para a sua organização e profissionalização, após isso quando sua Loja Virtual crescer
ainda mais a formação de uma euipe será algo que terá que se fazer mais cedo ou mais tarde.

Backoffice e ERP

A) Oque é BackOffice
Nada mais é doque os “Bastidores” de uma empresa, formado pela administração e processos
internos.
É essa parte da empresa que garante que tudo esteja funcionando para que o cliente consiga realizar
encontrar a Loja Virtual, navegar pela mesma e consiga efetuar a compra corretamente, além é claro
de garantir tambem que o pedido seja separado (ou confeccionado) e entregue corretamente.
Um Backoffice pode abranger:

Compras;
Setor de RH, caso seu ecommerce tenha funcionários;
Financeiro;
Gestão de Estoque e Logística;
Pesquisa de mercado.
E todo e qualquer outro departamento que possam fazer parte de sua estratégia.

O BackOffice sempre será necessário.
Ou você vai fazer por conta própria ou vai contratar um (ou mais) prestador de serviços para realizar
essa parte do trabalho para você.

O ERP vem do inglês (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento dos Recursos da Empresa)
Existem softwares de ERP disponiveis no mercado (pagos e outros Free), esses softwares podem
ser conectados á sua plataforma e eles te forneceram uma visão geral e atualizada das condições
de sua Loja Virtual (pedidos, relatórios, deficiências que podem ser corrigidas,
condições de estoque entre outros)

Toda loja virtual – mesmo as mais básicas – possui os seguintes processos:

-Receber o pedido de venda que foi gerado na plataforma
-Verificar os pagamentos (boletos, cartões, depósitos bancários, etc)
-Separar as do pedido e conferir a separação (picking)
-Embalar as mercadorias (packing)
-Emitir as notas fiscais eletrônicas e etiquetas
-Expendir e/ou despachar as mercadorias
-Acompanhamento da entrega do pedido (mantendo o cliente informado)
-Uma ferramenta de ERP/Backoffice se conecta a sua plataforma de e-commerce e automatiza o
-controle desse passo-a-passo que mencionamos.
Assim que sua operação ficar maior (acima de 10 pedidos por dia), uma ferramenta desse tipo
será fundamental para você ganhar tempo.

LOGISTICA E FRETE
A logística de toda loja virtual é muito importante para o sucesso, credibilidade e sustentação da mesma,
pois se seu cliente tiver uma experiência de compra ruim em sua loja virtual, além de não voltar á comprar
com você nunca mais, ainda fará uma publicidade super negativa do seu e-commerce para parentes e
amigos, você já deve ter ouvido o ditado: “Uma pessoa que é bem tratada fala bem do estabelecimento
para umas 10 pessoas, mas quando a pessoa é mau-tratada fala mau do estabelecimento para 100 pessoas
ou mais”

Basicamente existem duas maneiras de realizar a entrega dos pedidos de sua Loja Virtual:

A) Correios – os Correios são o meio mais simples de começar a realizar suas entregas.
Há, entretanto, um limite de 30kg por envio e de dimensões; não bastasse isso, todos nós sabemos
que os Correios tem um histórico de greves bem vasto, e isso pode sem sombra de dúvida prejudicar
seus negócios.
B) Transportadoras – são mais estáveis que os Correios, pois o risco de greves é muito menor; além disso, não há problemas com limitação de peso e tamanho. Entretanto, essa opção não vale a pena para quem possui uma operação pequena.
Marcio Eugênio, da D Loja Virtual, escreveu um artigo excelente com dicas para escolher a forma de entrega. Recomendo a leitura!

Quando sua operação começar a crescer, faz sentido buscar um operador logístico (em inglês, third-party logistics provider, ou 3PL). O operador logístico toma conta de toda a logística da sua loja virtual (desde gestão de estoques até picking e packing).

Par conhecer as transportadores e os operadores logísticos, basta dar uma lida na lista do E-Commerce Brasil.

Legislação
Depois da promulgação da Nova Lei do E-commerce, nenhum lojista pode descuidar das regras
definidas para toda loja virtual.

Recomendo que você leia com bastante atenção as regras para evitar problemas jurídicas no futuro.
Para facilitar, enumeramos os principais pontos:

Informar dados da empresa
– O lojista é obrigado a informar no rodapé das páginas as seguintes informações da loja vista:
CNPJ/CPF, endereço, nome da empresa (ou do vendedor).
Discriminar despesas adicionais, como frete e seguro
– É obrigatório que o lojista discrimine todas as despesas embutidas na compra: como frete e seguro.
Atendimento ao consumidor
– todo lojista deve oferecer pelo menos um canal de atendimento para os clientes.
Direito de arrependimento em 7 dias
– o consumidor pode trocar o produto até 7 dias depois de fazer a compra;
sem qualquer restrição por parte do lojista.
Troca de produtos com defeito
– a mesma regra vale para clientes que compraram um produto com defeito.
Se o produto for um bem não durável, o prazo para troca é de 30 dias. Se for um bem durável, é de 90 dias.

MAIS FONTES DE INFORMAÇÃO:

SITES

……………..

…………..

………….

…………

Sobre o autor

admin administrator

Deixar uma resposta